quinta-feira, 5 de março de 2009

Carreira, Crise e a Resiliência

-
Carreira: crise é oportunidade única para desenvolver resiliência

"Tenho analisado a crise mundial e percebi que os resilientes são aqueles que estão conseguindo superar este momento. Eles não esperam um acontecimento ruim para somente depois fazer algo a respeito. E, mesmo diante das dificuldades em âmbito financeiro, estão entregando resultados".

A explicação é do consultor organizacional Eduardo Carmello, diretor da Entheusiasmos Consultoria em Talentos Humanos e autor do livro "Resiliência - A transformação como ferramenta para construir empresas de valor", da Editora Gente.

Carmello concluiu que resiliência não é somente a competência mais abordada nos últimos anos. É também a competência mais importante em um momento de crise. Afinal, resiliente é aquele que suporta a pressão, se recupera rapidamente após um tombo e, acima de tudo, consegue antecipar os eventos.

"Alguns profissionais conseguiram prever a crise e criaram estratégias e alternativas para transpor a turbulência econômica. Já outros foram pegos de surpresa".

PRATIQUE A RESILIÊNCIA
"Em janeiro, soube de uma imobiliária que, ao contrário de suas concorrentes, estavam vendendo centenas de imóveis. O motivo é que um de seus vendedores havia sacado que, com a crise atingindo as instituições financeiras, as pessoas tirariam o dinheiro do banco para investir em casas e apartamentos. Ele criou um programa focado nesse comportamento", conta o consultor organizacional.

Agir rapidamente frente a uma dificuldade, enxergar soluções e criar planos B. Isso é ser resiliente. "As pessoas têm a escolha de ficarem chateadas com a crise, lamentando seus efeitos negativos sobre os negócios, ou de superá-la, ajudando as empresas para as quais trabalham. Agora, é uma boa oportunidade para ser resiliente", garante Carmello.

ENXERGUE SUA CARREIRA COM OLHOS RESILIENTES
O momento é único também para ser resiliente no planejamento de carreira. As empresas estão demitindo e ninguém está a salvo. Por isso, antecipe-se. "Setenta por cento das pessoas estão receosas com relação ao futuro de seus empregos. Eles não sabem se estão dentro ou fora dos planos de suas empresas", afirma o especialista.

Para evitar que seja desligado da organização, ajude-a na superação da crise. Seja proativo, demonstre iniciativa e se dedique. "Melhore sua capacidade de entrega", recomenda. "Se não tenho certeza do que irá acontecer, darei o melhor de mim, irei focar nos meus talentos e entregar resultados".

Ao mesmo tempo, porém, vislumbre um plano B para sua carreira. Por que não realizar aquele antigo sonho de abrir o próprio negócio? Pesquise as oportunidades existentes e os meios para atingir seus objetivos. Para quem já está insatisfeito há muito tempo com o emprego, por exemplo, talvez seja o momento ideal para buscar uma colocação que tenha mais a ver com seus valores e ideais. Ative sua rede de relacionamentos e pergunte aos amigos se sabem de algum oportunidade.

"No lugar de enxergarem o momento atual como crítico, as pessoas poderiam aproveitar para repensar suas carreiras e arquitetar melhor seus futuros e projetos de vida", finaliza.

Por Karin Sato - InfoMoney
-

3 comentários:

  1. Letícia Fernanda Grings18 de abril de 2009 17:29

    A Resiliência deve ser uma prática diária de todos nós, como muito bem citado no texto pelo consultor organizacional Eduardo Carmello, resiliência não é somente a competência mais abordada nos últimos anos. É também a competência mais importante em um momento de crise. Afinal, resiliente é aquele que suporta a pressão, se recupera rapidamente após um tombo e, acima de tudo, consegue antecipar os eventos. O momento vivido hoje por todos nós, é preocupante, todos sabemos que corremos riscos de a qualquer momento sermos desligados pela empresa em que fazemos parte, este momento pode ser usado também como forma de nos dedicarmos ainda mais, sendo proativos, como citado acima, demostrando iniciativa e dedicação pela organização.
    Ao invés de lamentarmos os possíveis efeitos negativos desta, temos a escolha de superá-la, com resiliência ajudando as empresas para as quais trabalhamos.

    ResponderExcluir
  2. Carlos Rafael Bueno Basso20 de abril de 2009 22:04

    Tempos de crise geram excelente oportunidade para crescer. Em época de muitas demissões as pessoas realmente felizes com sua escolha profissional devem deixar as reclamações e os rumores de mais recessão de lado e investir na criação de estratégias e atitudes para contornar as dificuldades. Além de garantir permanência no emprego podem se mostrar merecedores de uma promoção. Versatilidade, visão de mercado, iniciativa, pensar em soluções e achar saídas... Isto é ser resiliente. Pessoas que conseguem trabalhar sob pressão e que conseguem antecipar eventos apresentam maior probabilidade de enxergar oportunidades, superar a crise e mostrar resultados. Sempre é uma boa hora para ser resiliente!
    Rafael Basso.

    ResponderExcluir
  3. A resiliência é sem díuvida um conceito muito actual e que deve ser praticado, no entanto existe pouca informação de empresas que a estejam a praticar neste ambiente de crise.
    Será que tem algum exemplo de uma empresa que esteja a aplicar a resiliência como prioridade nesta altura. Estou a desenvolver um trabalho nesta área, mas realmente estou com dificuldades numa parte mais aplicacional.

    Catarina Ferreira

    ResponderExcluir

Não esqueça de inserir seu nome ao final do comentário.