quarta-feira, 4 de março de 2009

Como encontrar o equilíbrio entre o pessoal e o profissional ?

-
Um dos grandes desafios das organizações e dos empregados é achar o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal.

O bem-estar emocional dos funcionários também é cada vez mais importante. Se no passado a maioria dos funcionários ambicionava ficar na mesma empresa até a aposentadoria, ou pelo menos no mesmo setor de atividade, atualmente essa expectativa mudou. Segundo o relatório, cada vez mais os profissionais escolherão cargos e farão sacrifícios profissionais com base em considerações familiares e no desejo de uma vida mais completa fora do trabalho. Administrar a vida pessoal e profissional aparece como prioridade em todas as regiões estudadas, exceto na região do Pacífico, e está entre os três maiores desafios no Chile, Argentina, Brasil, Canadá, Índia, Itália, Cingapura e África do Sul.

Oferecer horários flexíveis é uma das iniciativas que se destacaram na pesquisa. Mais de 60% dos executivos entrevistados disseram que suas empresas já oferecem horários alternativos, e 80% disseram que planejam implementar o projeto até 2015. Oferecer jornadas de meio período foi a segunda opção considerada para o futuro. “Colaboradores, especialmente os mais talentosos, sempre fazem escolhas baseadas em fatores como flexibilidade de horários e gratificação emocional”, diz Andrew Dyer, líder mundial de Prática de Organizações do BCG e co-autor do relatório.

Empregados brasileiros se desdobram para melhorar o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Para as empresas, a tarefa também é complexa, já que as leis trabalhistas não oferecem muita flexibilidade para regimes alternativos de trabalho e remuneração.

-

2 comentários:

  1. Jeferson Luiz Weber27 de abril de 2009 10:27

    As empresas mais visionárias estão começando a verificar que o tempo que o funcionário permanece na empresa e o seu rendimento não tem relação direta em alguns casos. Fugindo de setores específicos como o produtivo, aonde a presença em horários estabelecidos é necessária, e partindo para setores mais estratégicos da empresa, a prática de horários flexíveis e muitas vezes não presencial começa a ganhar força.
    Um dos principais problemas de implantar um método de trabalho ousado com jornada alternativa e serviços a distância é a cultura do trabalhador. Muitas pessoas não estão preparadas para esta forma de trabalho. Diversos problemas podem aparecer, por isso a empresa não pode querer entrar com uma mudança radical, deve introduzir um novo sistema de horário gradativamente.
    É importante e passa em branco em algumas instituições o fato de que a empresa deve adaptar o horário por setores. Uma empresa que lida diretamente no varejo, por exemplo, deve identificar dentre a sua equipe administrativa os setores que necessitam ou não trabalhar durante este período. O Contas a Pagar, por exemplo, deve trabalhar dentro dos horários bancários. O setor de compras, deve se adaptar dentro do horário da sua cartela de fornecedores. O SAC poderia ser ajustado ao horário comercial da empresa.

    ResponderExcluir
  2. Para que um funcionário possa trazer bons resultados para a empresa ele tem que estar de bem com ele mesmo.
    Preocupo-me muito com a qualidade de vida, não adianta uma empresa pagar um salário muito bom mas não proporcionar condições adequadas de trabalho. Passamos grande parte do nosso dia no local de trabalho, mais do que com a família, sendo assim devemos nos sentir bem neste local, ter um bom convívio com os demais colegas, e gostar do que se está fazendo, do contrário, com certeza não valerá a pena.

    ResponderExcluir

Não esqueça de inserir seu nome ao final do comentário.